"Hay hombres que luchan un dia y son buenos
Hay otros que luchan um año y son mejores
Hay quienes luchan muchos años y son muy buenos
Pero hay los que luchan toda la vida
Esos son los imprescindibles"
(Bertolt Brecht)

terça-feira, 26 de maio de 2009

EM HOMENAGEM A BAADER MEINHOF


Estamos postando o artigo, "Em homenagem a Baader Meinhof", publicado no blog PONTO DE VISTA, a reprodução da rebeldia desse coração vivo e subversivo levantando a voz acima da intransigência reacionária da oligarquia guasca e um grito de liberdade transcende ao tempo e ao espaço que é proprietário de uma elite velhaca que se estende por todo o território guasca. A destreza de nossa mobilidade ainda é tímida, mas homens como o professor Ungaretti que com sua analise e prática política explicita sincera e transformadora motivação, perturba essa elite hipócrita que no seu seio verte a arrogância e a vaidade, mais perversa e ordinária. Levantamos aqui o grito de coragem do Comandante Insurgente Sepé Tiaraju, um grito de convocação a dar inicio a um processo de esclarecimento efetivo e de ação enérgica contra essa burguesia medíocre deste Estado, que mantém intransigentemente uma louca desvairada no governo do Estado, a infeliz e ambiciosa Yeda Crusius, como símbolo maior da decadente personalidade de poder do Rio Grande do Sul. Levantemos a Bandeira legitima do legado do Comandante Sepé Tiarajú e comecemos a desmontar as mentiras e a tirar o cabresto da mente dos rio-grandinos, para fazer florescer a verdadeira cultura e vocação deste povo multiétnico, para que todo o povo possa viver nas condições de solidariedade e de uma cultura popular autêntica, transgredindo a cada instante o atraso desta burguesia guasca..

Viva o Comandante Insurgente Sepé Tiaraju
Vivamos sem mentiras e sem egoísmos

Um Viva a todas as Maria Teresa

Pelo fim do Latifúndio

Viva o MST, Reforma agrária já

Pelo fim da hegemonia do Partido da RBS
Abaixo o M
TG e seus CTG's
Abaixo o Tradicion
alismo
E Fora Yeda Crusius e Feijó


------------------------------------------------------------Assim, EM HOMENAGEM A BAADER MEINHOF

“… deslocar-nos quando ele não nos espera.” Sun Tzu

Realizamos esta postagem de hoje, antecipando em um dia a data anunciada por nós para a retomada das atividades, após uma semana de silêncio. A partir de amanhã manteremos nossa atitude de protesto. Mais uma semana de silêncio. Estamos sujeitos a uma multa de 150 reais diários em decorrência de qualquer comentário ou análise de materiais publicados por Zerolândia. Diante desta ação de força só nos resta esta atitude. A medida, do pontodevista concreto, seleciona o que podemos ou não analisar. Estamos autorizados (!!!??????) a comentar, apenas, as perfumarias. Ou a não comentar tais perfumarias. A medida nos impede do exercício da crítica. Trata-se de um ato de censura. E diante deste estamos imobilizados.
A ação movida contra nós é patrocinada pelo PRBS (Partido Rede Brasil Sul de Comunicações), tendo em vista que é assumida por um funcionário de carreira com quase 40 anos de casa. Este é um fato. O resto é blábláblá na fabricação de mentiras. Não tínhamos noção - precisa - do o quanto nossas críticas incomodavam. Nossa inferioridade diante do gigantismo do Grupo é imensa. Temos, nesse momento, apenas força moral; a mais absoluta convicção das críticas realizadas por nós. Alguns possíveis erros de avaliação (ou até exageros) não anulam a honestidade com estas foram realizadas. Em algum momento deverá prevalecer a força da retidão moral. Pouco importa ao final o resultado das ações. O episódio é emblemático. Indicativo do que pode estar sendo articulado. Alguns leitores informam que empresas da mídia corporativa estariam sugerindo que tudo que venha a ser publicado, na Internet, tenha como anexo uma ficha. Dados com número da carteira de identidade, CPF e outras informações.
Solicitamos, na medida do possível que todos, em seus respectivos espaços mantenham viva a informação de que estamos sob censura. E com alguma periodicidade. Esperamos, também, que a nossa situação não venha a se constituir em motivo para a autocensura. Agradecemos, antecipadamente, todas as manifestações de solidariedade. E de carinho.
Mais uma vez estamos sendo empurrados gradativamente, queiram ou não, para a clandestinidade. Estudamos a possibilidade de encerramos esta etapa. Talvez fique como alternativa a produção (clandestina) de textos e fotos para outros blogs e sítios. Sempre estive à disposição de todos os grupos anarquistas.
Nossa postagem anterior foi encerrada com um viva ao Hamas. Uma provocação, sim. Encerramos esta com outra provocação. Desta vez, vivas em memória do grupo Facção Exército Vermelho, conhecido como Grupo Baader Meinhof.
, Palavras e fotos como estiletes, sempre. JORNALISMO é subversão.

CARAS DE NOSSO PAÍS





Maria Teresa é uma emprega doméstica aposentada. Não tem nenhuma foto sua a não ser em documentos. Contou que na noite anterior não tinha se sentido bem.

Zerolândia orienta e comanda a cenografia. Fotos apenas de gente jovem e bonita. Maria Teresa explicou como que o caldinho de um prato de mocotó tem o poder de recuperação.






Prometemos a ela deixar no local copias do material fotográfico. Ela ficou super agradecida, mas durante todo o tempo explicou que não podia pagar. Maria Teresa é CARA de nosso país. Gente assim não aparece na mídia corporativa. Ou aparece como alguma forma de espetáculo. O sorriso dela é bonito. Deve ter cuidado de muita criança branca.
Mais educada, impossível.

Um comentário:

Job disse...

E viva também João Cândido, o Amirante Negro, nascido nestes pagos e solenemente ignorado pela burguesia guasca.